Siga por e-mail

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Apocalipse Revelado por Alziro Zarur - 1967 - Programa 07

7º PROGRAMA__________________________________________________________


Meus amigos e meus Irmãos,

DEUS ESTÁ PRESENTE! VIVA JESUS!


Nossa invencível lbv, sabotada por todos os meios e modos pelos involuídos mentais, mas sempre de pé para servir a Deus e ao nosso Brasil e também a toda Humanidade. E dando agora este recado que é o mais importante de todos da Humanidade inteira: A MENSAGEM DO APOCALIPSE, o Livro das Profecias Finais, que nos revela o que vai acontecer até ao final deste ciclo: o grande Planejamento de Jesus para todo este milênio. Quem é que pode governar a sua casa ignorando estas verdades? Qual o Presidente que pode governar uma nação se ignorar este Planejamento do Cristo? Pois, se a boa regra de governar é SABER PARA PREVER; PREVER PARA PROVER. Quem não sabe não pode prever. Se não sabe prever não pode prover! Portanto, só aquele que estuda o Evangelho e o Apocalipse – porque ambos são inseparáveis – será o vencedor de que Jesus fala neste capítulo 2 do seu Apocalipse segundo São João, o Discípulo Amado, a reencarnação de Daniel.

Ao vencedor é prometido que há de comer o fruto da Árvore da Vida que cresce no meio do Paraíso ou Jardim de Deus.
Temos que estar aqui vendo sempre a Bíblia, mesmo ao pé da letra, e pouco a pouco tirar o véu da letra para que todos entendam bem a maior mensagem de todos os milênios.
Onde está, afinal, esse Paraíso?
A resposta mais clara é do Apóstolo São Paulo: NO TERCEIRO CÉU. O Apóstolo dos gentios, na sua segunda Epístola aos Coríntios, capítulo 12, escreve que conheceu um homem (e referindo-se a si mesmo), que havia sido arrebatado até ao terceiro céu. No versículo 4, ele chama, ao mesmo lugar – paraíso –, permitindo a conclusão de que esse Paraíso está no terceiro céu. Nesse Paraíso se encontra a árvore da vida. Ora, na Bíblia não se fala senão de uma árvore da vida. É mencionada seis vezes (três no Gênesis de Moisés e três neste Apocalipse), mas é apresentada sempre com o artigo definido “a”: A Árvore da Vida, no primeiro livro da Bíblia; A Árvore da Vida, no último, o Apocalipse. A Árvore da Vida no Paraíso do Éden (Septuagina, no princípio), e A Árvore da Vida no Paraíso, de que agora João fala, no céu. Isto é muito importante! Depois saberemos por quê.
Se há apenas uma árvore, e ela esteve primeiro na terra, perguntar-se-á: Como pode estar agora no céu? A resposta é que deve ter sido levada ou transladada para o Paraíso Celeste. Não há maneira possível de um mesmo corpo situado num lugar passar para outro lugar senão pelo seu transporte material para lá. E além da necessária conclusão deste argumento, há muito boa razão para crer que a árvore da vida tenha sido levada da terra para o céu. Entenda-se este simbolismo, por favor.
No segundo livro de Esdras (o apócrifo), lá no capítulo 7, versículo 26, aparece esta linguagem: “Eis, que tempo virá em que estes sinais que eu tenho dito hão de acontecer, e aparecerá a esposa. E, ao vir, há de ser vista a que agora está retirada da Terra”. Há aqui uma alusão à esposa, à mulher do Cordeiro de Deus (como vamos ver no Apocalipse, capítulo 21, versículo 9): É a Santa Cidade, a Nova Jerusalém (no versículo 10). E também da parte de São Paulo, a Epístola aos Gálatas, capítulo 4, versículo 26, na qual está a árvore da vida (Apocalipse 22, versículo 2), que agora está retirada da Terra, mas que na devida altura, aparecerá e será colocada entre os homens. Onde é que está isto? Exatamente, neste Apocalipse, capítulo 21, versículos 2 e 3 – é a restauração final, um novo céu e uma nova terra. Ou seríamos débeis mentais para pensar apenas em ser político, entrar na política, pleitear um cargo no governo? Seria isto mais importante do que pregar a Palavra de Deus, através do Evangelho, através do Apocalipse? Evidentemente não! TUDO PASSA, MENOS O CRISTO DE DEUS. PASSARÁ O CÉU, PASSARÁ A TERRA, MAS AS MINHAS PALAVRAS NÃO PASSARÃO. Quem o afirma é o próprio Jesus que segue na vanguarda da lbv – a Instituição mais importante da Humanidade em todos os tempos! Sim, eu posso dizer: o Legionário está integrado no Apocalipse; o Legionário é o espírito mais avançado que há na face da Terra. Do contrário, não poderia entrar numa Instituição em que se abraçam pessoas de Deus de todas as religiões e filosofias do mundo. É preciso ter um espírito muito ventilado, muito arejado, muito evoluído para se inscrever Legionário e viver o Novo Mandamento, que é uma antecipação do Espírito Perfeito: AMAI-VOS UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI. Espírito tacanho não pode ser Legionário. Espírito estreito, fechado, quadrado não pode ser Legionário, Não tem alma para sentir o ecumenismo autêntico do CRISTO PLANETÁRIO. E o que é ecumênico é isto: UNIVERSAL. Graças a Deus, assim é a lbv – Luz, Bondade e Verdade no engrandecimento da vida.
Mas, ainda sobre este ponto, podemos citar o parágrafo muito importante da História Sagrada, de Kurts, na página 50 (e cada um pode verificar):

“O ato de Deus, colocando os querubins para guardar o caminho da árvore da vida [como está no Gênesis de Moisés, capítulo 3, versículo 24] no Jardim do Éden, apresenta-se, não só com o aspecto que indica severidade, como também com outro que implica uma promessa de consolação. O bendito lugar de onde é expulso o homem não é aniquilado nem abandonado à desolação e ruína, mas retirado do Mundo e da Humanidade e confiado aos cuidados das mais perfeitas criaturas de Deus, para ser restituído ao homem depois de redimido, [ou remido, ou salvo, isto é, liberto da ignorância pelo conhecimento da Verdade e do Apocalipse]”.

O Jardim, como existia, antes de Deus o plantar ou adornar, caiu na maldição do resto do mundo. Mas a edição celestial e paradisíaca foi isenta e confiada aos querubins. O verdadeiro Paraíso encontra-se agora transladado para o mundo invisível. Pelo menos uma cópia simbólica deste, estabelecido no lugar santíssimo do tabernáculo, foi concedida ao povo de Israel, segundo o modelo que Moisés viu no Monte Sinai. E o próprio original, como a restaurada habitação do homem remido, descerá depois à Terra. Quem o diz é o Cristo de Deus, porque está neste Apocalipse, capítulo 21, versículo 10. Vejam como isto é importante! Ao vencedor é, portanto, prometida uma restituição superior a tudo aquilo que Adão perdeu, isto é, que os nossos ancestrais perderam. Adão é o símbolo da raça adâmica. Não houve apenas um casal no princípio do mundo. Isto é simbólico. Houve muitos casais. Adão é o símbolo de muitos espíritos; Eva, o símbolo de muitos outros espíritos. E assim Caim não precisou se casar com sua própria irmã, como afirmam tantos ignorantes da Bíblia Sagrada. Espíritos incestuosos e acham que Deus devia criar a incestuosidade. Mas não criou, não! Deus não seria tão imprevidente, pois se Deus é Onisciente, como é que ELE ia dizer “crescei e multiplicai-vos”, se nós só tínhamos um casal na face da Terra? Reduzir Deus a esta insignificância é próprio dos insignificantes, esses que combatem a lbv, porque sua missão é esta: é entronizar a insignificância, a mesquinharia, a mediocridade, até aquele dia que já está muito próximo, graças a Deus!
Isto é muito importante! Ao vencedor é prometida esta glória: uma restituição superior a tudo que Adão perdeu. Não apenas aos vencedores daquele período da Igreja, mas a todos os vencedores de todos os tempos, porque nas grandes recompensas do céu não há restrições. Eis porque cada Legionário da Boa Vontade se esforça, mas se esforça mesmo, se esforça decididamente para conquistar a árvore da vida como um VENCEDOR. Aquela Árvore que está no meio do Paraíso de Deus, porque quem comer do fruto dessa Árvore, não morrerá mais: essa Árvore é O NOVO MANDAMENTO. Vejam bem que Jesus quando deu o Seu Novo Mandamento, advertiu: QUEM GUARDA O MEU NOVO MANDAMENTO NÃO MORRERÁ MAIS, isto é, quem se alimenta deste Mandamento Novo, desta concepção de Fraternidade Real, não morrerá mais, porque quando os homens compreenderem o que está neste Novo Mandamento, não haverá mais guerra, não haverá mais rico nem pobre, nem patrão nem empregado, nem preto nem branco, nem senhor nem escravo; não haverá mais nada que faça o homem sofrer. É o Comunismo Divino, porque nesse eu acredito, e esse eu quero. Somos rigorosamente iguais diante de Deus, cada um sendo experimentado, hora como patrão, hora como empregado; hora como preto, hora como branco; hora como fanático, hora como mártir, e assim vai. Tudo aquilo que você faz de mau, você vai pagar; tudo aquilo que você faz outrem sofrer, você terá de sofrer, porque esta é a Lei do Retorno, e ninguém escapa à implacável Lei do Retorno. Que o diz é o próprio São Paulo – Ninguém se iluda, porque Deus não se deixa escarnecer: aquilo que o homem semear, isso mesmo terá de colher.

Pode considerar-se o tempo abrangido por esta primeira igreja – Éfeso – como se estendendo desde a ressurreição do Cristo até ao fim do primeiro século, ou melhor ainda, digamos, até a morte do último dos Apóstolos a morrer que foi exatamente João, o Evangelista, que desencarnou já quase centenário, quase 100 anos de vida. Glória a Deus nas alturas!

Nos versículos 8 a 11, vamos encontrar:

8 – Ao Anjo da igreja que está em Esmirna escreve: Isto diz o primeiro e o último, o que foi morto e reviveu: 9 – Eu sei as tuas obras, tribulação e pobreza, mas tu és rico, e a blasfêmia dos que se dizem judeus e não o são, porque são a sinagoga de satanás. 10 – Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que todos vós sejais tentados. Tereis uma tribulação de dez dias. Se fiel até a morte e eu te darei a coroa da vida. 11 – Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas do Senhor. O que vencer não receberá o dano da segunda morte.

Note-se que Jesus, o Senhor, se apresenta a cada Igreja mencionando algumas das Suas características que Lhe atribuem particular autoridade para lhes levar o testemunho que profere.
À igreja de Esmirna, já prestes a passar pela prova da perseguição, sim senhor, da perseguição da falsa igreja, revela-se como o que foi morto e reviveu. Também foi Ele perseguido e pela verdade foi crucificado como ladrão, sedutor de mulheres, explorador de damas virtuosas, herege, feiticeiro, bruxo... tudo o que vocês possam imaginar disseram que Jesus era. E o que é que vão dizer de mim? Jesus não tinha pecado, Jesus era perfeito, já era o Cristo e podia dizer: EU E O PAI SOMOS UM. Se Dele disseram estas “belezas”, que é que não vão dizer de mim? Mas estou aqui, não estou? Não estou pregando? Vou pregar muito mais! Vou pregar até ao fim do mundo! Porque esta é minha missão e NINGUÉM me demoverá da minha missão! Louvado seja Deus!

O que foi morto e reviveu.
O que venceu a morte, e que também nos ensinou a vencer a morte. Os que fossem chamados a selar com sangue o seu testemunho, deviam lembrar-se que repousavam sobre eles os olhos de Alguém que partilhou a mesma sorte, mas triunfou sobre a morte, e podia faze-los sair das suas sepulturas de mártires do verdadeiro Cristianismo. Porque há o cristianismo dos sacerdotes, e há o CRISTIANISMO DO CRISTO, o meu é este, não tem nada com sacerdotes de nenhuma religião. Eu quero o Cristianismo do Cristo, não administrado por homens de espécie alguma, porque onde o homem bota a mão emporcalha tudo, infelizmente é assim. Por isso, na Religião do Novo Mandamento não há administradores, não há tesoureiros, nem fiéis de tesoureiro, não há nada, graças a Deus, não há nada! É só Jesus, com o Pai e o Espírito Santo – esta é a Direção universal da Religião Cósmica do Novo Mandamento.

Pobreza e riqueza.
Viram que coisa bonita aqui? Coisa extraordinária neste versículo 9: “Eu sei as tuas obras, e tribulações e pobreza, mas tu és rico”. Isto é muito grande – sei da tua pobreza, mas tu és rico. Isto parece, à primeira vista, um paradoxo estranho, mas quem são os verdadeiros ricos deste mundo? Os que são ricos de fé, herdeiros do Reino de Deus. Porque a riqueza deste mundo, pela qual os homens se destroem, tantas vezes trocam a felicidade presente pela vida eterna futura, esta riqueza é moeda que não circula no céu. Ninguém conhece esta moeda lá. Nem cruzeiro velho nem cruzeiro novo; nem centavo antigo nem centavo novo; nem franco, nem dólar; nem libra esterlina, nem franco; nem peso nem peseta. Não há nada, nem rublo. Estas moedas não existem lá em cima. Tudo isso é criação do homem e vai morrer com o homem, graças a Deus! A riqueza deste mundo... E, entretanto por causa dela há guerras no Oriente Médio, há guerras no Vietnã, há guerras na Coréia, há guerrilhas na América Latina, meu Pai do Céu! Tudo isso é atrás de dinheiro. Dinheiro que dá o poder. Se é atrás do poder, é atrás do dinheiro. E todo mundo a se digladiar, a se estourar, a se rebentar por causa do dinheiro. É a entronização do bezerro de ouro como nos tempos de Moisés. E a história se repete.
Mas, como observa Jesus, há muitos ricos-pobres e muitos pobres-ricos. Coitados dos ricos-pobres e Bem-aventurados os pobres que são ricos. Ricos de saúde, paz interior, ricos da eterna glória de Deus.

esses dizem-se judeus e não o são – outro versículo importante – porque são a sinagoga de satanás.
São as almas que se vendem ao bezerro de outro. É evidente que o termo aqui – judeu ou hebreu – não é empregado no sentido literal, deve compreender-se à luz do Evangelho. A linguagem de São Paulo também esclarece este ponto. Na Epístola aos Romanos, capítulo 2, ele diz, nos versículos 28 e 29: “Porque não é judeu (ou hebreu) o que o é apenas exteriormente; nem é circuncisão aquela que o é apenas exteriormente (isto é), na carne. Mas é judeu aquele que o é no interior; circuncisão, aquela que o é no espírito, no coração, (na alma), não na letra, (não na exterioridade, não na hipocrisia que é o fermento dos fariseus), cujo louvor não provém dos homens, mas de Deus”, diz o Apóstolo. E noutro lugar, na mesma Epístola aos Romanos, capítulo 9, versículos 6 e 7: “...porque nem todos aqueles que são de Israel, são israelitas; nem por serem descendência de Abraão são todos filhos”. E aos Gálatas, no capítulo 3, versículos 28 e 29, São Paulo diz ainda que em Cristo Jesus não há distinção exterior entre judeu e grego, mas, se formos do Cristo, então seremos descendência de Abraão, no verdadeiro sentido – herdeiros segundo a promessa divina.
Dizer, como alguns, que o termo “hebreu” ou “judeu” nunca é aplicado aos cristãos é contradizer as declarações inspiradas de São Paulo e o testemunho da Fiel e Verdadeira Testemunha, que é Jesus, dando este recado à Igreja de Esmirna? Alguns, hipocritamente, pretendem ser judeus nesse sentido cristão, quando nada possuíam do respectivo caráter. Esses tais eram, realmente, da Sinagoga de Satanás.

E, afinal, o que é esta tribulação de 10 dias?
Como devemos entender? Como esta mensagem é profética, o tempo mencionado nela deve também ser considerado profético, representando 10 anos, não 10 dias (basta ver Ezequiel, capítulo 4, versículo 6, no Velho testamento da Bíblia): Em profecia, um dia é um ano. E é um fato notável que a última e mais sangrenta das dez perseguições contra a Igreja autêntica do Cristo, durou justamente dez anos: de 303 a 313. Seria difícil compreender esta linguagem, supondo que estas mensagens não fossem proféticas, porque neste caso apenas podiam ser significados 10 dias literais. Não é provável que uma perseguição de 10 dias ou de uma única igreja particular venha a constituir assunto de profecia. E afinal, menção nenhuma de um caso de tão restrita perseguição se pode encontrar em qualquer livro sagrado. Por outro lado, compreendendo esta perseguição, como algumas das notáveis perseguições daquele período, a que propósito viria considerá-la como referindo-se a uma igreja só? Todas as igrejas sofreram nela. A que propósito viria, portanto, destacar uma com exclusão das restantes como única envolvida em tal calamidade? Está claro como água cristalina.

Mas é fascinante o estudo do Apocalipse, o Livro que nos fala da volta de Jesus. Amanhã voltaremos a este versículo admirável: “Se fiel até a morte e Eu te darei a coroa da vida” – é um recado a cada Legionário. Quem se inscreveu Legionário assumiu um compromisso com Jesus, é um SOLDADO DE JESUS, é um LEGIONÁRIO DE JESUS. Vai ser para ele – para cada um desses Legionários – este versículo: Se fiel até a morte e Eu te darei a coroa da vida.

QUEA A PAZ DE DEUS ESTEJA COM TODOS OS LEGIONÁRIOS AUTÊNTICOS E

VIVA JESUS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário