Siga por e-mail

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

DOUTRINA DO NOVO MANDAMENTO - I




DOUTRINA DO NOVO MANDAMENTO - I


P – Chegarão os homens a conquistar, um dia, a felicidade?
R – Sem dúvida, porque Deus não nos criou para permanecermos eternamente no mal e, por conseguinte, no sofrimento, que é criação dos próprios homens, ao transgredirem a Lei de Deus. Se assim não fosse, Deus seria inferior ao próprio homem.

P – Assim sendo, Deus perdoa todo mal?
R – Se entendeis por perdão os meios que Deus vos oferece, para reparardes vossas faltas, sim. Não se deve esperar de Deus a graça para alguns, mas sim a justiça para todos: SOMOS TODOS IGUAIS DIANTE DA LEI DIVINA.

P – De que modo se reparam as faltas cometidas?
R – Praticando o Bem, incessantemente. Não há outro meio.

P – Deus atende a quem ora com fé?
R – A oração não altera o cumprimento das Leis de Deus. Mas serve para vos fortalecer em vossos sofrimentos.

P – É conveniente orar muito?
R – O essencial não é orar muito, mas orar bem.

P – Que devemos julgar das orações pagas?
R – Disse Jesus: “Não recebais paga das vossas preces; não façais como os escribas que, a pretexto de LONGAS ORAÇÕES, devoram as casas das viúvas”.

P – Onde se deve orar?
R – Jesus também disse: “Quando orardes, entrai no vosso quarto e, fechada a porta, falai com Deus em segredo, e Deus, que vê tudo em segredo, vos recompensará. Mas não faleis muito, como os gentios, pois eles pensam que, por muito falar, serão ouvidos”. A verdadeira prece reside no coração que vive o Novo Mandamento do Cristo.

P – A oração torna o homem melhor?
R – Sim, porque aquele que ora, com fé e confiança, fica mais forte contra as tentações do mal. A prece é sempre proveitosa, quando feita com pureza.

P – Poderemos suplicar a Deus que perdoe nossas faltas?
R – A prece não elimina as faltas, mas conduz às boas ações, QUE SÃO A MELHOR PRECE. Lembrai-vos de que os atos valem sempre mais do que as palavras.

P – É útil orar pelos finados?
R – Sim. A prece não modifica os desígnios da Divina Providência, que são justos e sábios. Mas sempre alivia e consola os Espíritos em cuja intenção é feita.

P – Que se deve entender das palavras do Cristo: “Há muitas moradas na casa de meu Pai” ?
R – Que a casa de Deus é o Universo; as diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito.

P – Qual é a categoria dos mundos?
R – A escala dos mundos é infinita. Entretanto, todos eles podem se classificados assim: MUNDOS PRIMITIVOS, onde o Espírito faz as suas primeiras encarnações; MUNDOS DE PROVAS E EXPIAÇÕES, como a Terra que habitais, onde dominam o mal e os sofrimentos morais e físicos; MUNDOS DE REGENERAÇÃO, onde os Espíritos adquirem novas forças e descansam da fadiga de suas lutas; MUNDOS FELIZES, onde predomina o Bem sobre o mal; MUNDOS CELESTES OU DIVINOS, onde impera somente o Bem e não se conhecem sofrimentos físicos nem morais. É o Céu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário